Facebook Blog Twitter YouTube Downloads Colabore

Carlos Alberto de Nóbrega X Novelas da Rede Globo

Vale lembrar que a ABRACEW (Associação Brasileira para Conscientização do Efeito Werther na Mídia) publicou um vídeo com cenas de  Extrema violência na televisão exibida pela Rede Globo; eram tão chocantes que ela mesma proibiu sua circulação, bloqueando a nossa publicação no YouTube.

 Todavia, o apresentador Carlos Alberto de Nóbrega neste vídeo se encarrega de falar desse absurdo que há bom tempo vimos denunciando através do movimento (Brasil sem Violência na Mídia) ao mostrar aos brasileiros, o malefício que se perpetra com a exibição de cenas violentas que atentam contra a família e que influenciam a formação das futuras gerações, criando clima psicossocial adverso à boa convivência ao fazer apologia de condutas antissociais e até criminosas, ao arrepio dos artigos 221 e 227 da Constituição Federal.

—–

aaa

Caros amigos, amigas, companheiros e companheiras deste movimento de bem.

A maior rede de televisão do Brasil bloqueou a cena de extrema violência que postamos no YouTube, por ela mesma veiculada em novela de grande repercussão e que invadiu os lares brasileiros e expôs nossas crianças e jovens a cena violenta e chocante sem qualquer cerimônia.

Envidaremos esforços para reverter esta censura a fim de que as pessoas tomem consciência do mal que esta violência que penetra em nossos lares sem pedir licença causa a todos, especialmente às crianças e jovens.

Confiamos que somente unindo as forças vivas deste país conseguiremos modificar esta situação extirpando este câncer causador de desavenças familiares, prejudicial à formação da infância e juventude e gerador de clima psicossocial adverso à convivência harmônica do nosso povo ao arrepio da Constituição (http://migre.me/guzpF) e que solapa os valores da família.

O apoio das pessoas de bem, educadores, jornalistas, advogados, empresários, etc., pais e mães de família é fundamental para fortalecer este movimento e reverter este quadro danoso ao interesse dos brasileiros, fazendo ver aos responsáveis que o objetivo principal da concessão midiática é a educação e a cultura através de programações sadias e benéficas à população.

Não é fácil entender como esta emissora, uma das mais ferrenhas defensoras da liberdade de imprensa – o que é muito válido – oponha-se a uma expressão livre e bem intencionada como a deste movimento. Fica difícil compreender que interesses menos nobres prevaleçam sobre o interesse social!

Deixe seu comentário